sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Um Bom Ano

Espero que com o Novo Ano venha de novo a vontade de escrever, dei por mim, sentada frente a uma folha de papel de caneta na mão e simplesmente não desliza como é costume.
Tenham um EXCELENTE 2012 RECHEADO DE ABRAÇOS E MIMO.



Recados de Feliz Ano Novo



ATÉ PARA O ANO

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Tenho em crer que quando alguém não nos responde a uma mensagem, a um telefonema ou a um e-mail, demonstra pura e simplesmente que não somos importantes, pior ainda, eu diria que é uma grande falta de educação.
Habituados ou não a estes comportamentos, a verdade é que assistimos cada vez mais a este tipo de atitudes.
Bonito, não é.
Fica a estranha sensação de tentar perceber mas parece-me que não vale a pena, habituei mal as pessoas. É hora de mudar, até nesta questão.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Devia ser proibido recebermos más notícias nestes dias. São dias de família, de alegria, de companheirismo. São dias que recordamos as pessoas que fazem parte da nossa vida.

Para ti que acabas de me "deixar" queria dizer-te tanta coisa e não posso, queria estar junto de ti, hoje e não posso.

Até Sempre

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Feliz Natal

A todos os que me acompanham, aos que aqui passam, as amigos, aos desconhecidos.
Desejo um Feliz Natal.



Recados de Feliz Natal

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Acho que hoje era capaz de apertar o pescoço a algumas pessoas.
Não é bonito pensá-lo quanto mais escrevê-lo ainda apor cima nesta época tão especial como é o Natal.
É o meu lado menos bom a saltar cá para fora.
Mas que me apetece, apetece.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Pai Natal

Querido Pai Natal,
Ao contrário dos outros anos não vou pedir nada, apenas vou agradecer, por:

- Ainda ter os meus pais comigo
- Ter uns filhos fantásticos, dois homenzinhos
- Uma família numerosa mas que muito me agrada
- Ter junto a mim os amigos de sempre
- Os amigos que reencontrei
- Os novos amigos que fiz
- Haver pessoas que se afastaram de mim
- Haver pessoas que se aproximaram de mim
- Ter saúde (eu e os meus)
- Ter um emprego que me agrada e que me estimula
- Ter uma casa que é um um cantinho de PAZ na minha vida
- Ter um automóvel que cumpre com as suas funções
- Ter dinheiro para pagar as minhas contas mesmo que não dê para grandes folias

Obrigada Pai Natal!

domingo, 4 de dezembro de 2011

Depois do cinema

A conversa estava animada, discutia-se o filme mas como sempre os homens são demasiado apressados e...

Ele: Eu vim porque gosto mesmo de conversar contigo, de rir contigo, de outra forma nada me arrancava de casa, Luísa. Tens algo para dizer? Estás tão séria?

Eu: Tenho...não me chamo Luísa. E agora se não te importas vai lá à tua vida que  eu vou à minha.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Sonhos

Sonhos que vão e vêm
sonhos que se querem
reais
sonhos que se fingem
que se sentem
como nossos

sonhos
que não chegam
que se desvanecem
numa vida
sonhos
que terminam

sonhos que se perderam
no sono

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

One way or another Lyrics- Blondie

Resigno-me à minha condição (apesar de não a escrever) depois de ter passado a manhã enroscada numa manta bem quentinha,  aproveitando o facto de estar sozinha em casa, dei por mim a pensar que talvez até seja verdade alguns dos comentários menos agradáveis que por vezes ouço, não que sejam negativos mas sim realistas.

Decidi enfrentar-me e deste ponto de vista estou satisfeita mas há um lado negro e é graças a esse que me sinto totalmente resignada.

Vou esquecer aquilo em que achava que acreditava, vou alterar a minha forma de ver o que me rodeia ou melhor, baixo as armas, já não consigo acreditar que é possível, logo desisto.

A Vida é para ser encarada de frente e de forma realista, assim seja!

domingo, 27 de novembro de 2011

Provérbios

Não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe
Depois da tempestade vem a bonança
Deus escreve direito por linhas tortas
O sol quando nasce é para todos


Hoje deu-me para isto

Bom Domingo :)

sábado, 26 de novembro de 2011

Uma boa noite de Sábado

Por estas e por outras é que resolvi fazer algo que já não me lembrava de fazer  há muito tempo, aproveitar o facto de estar sozinha (também tem vantagens) e acender a lareira, ter um copo de vinho ao meu lado uma boa música e o livro que me acompanha neste momento.
Boa noite :)

Futebol

Ainda hei-de perceber como é que o futebol continua a estar à frente de um café, um chá, um jantar!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Parece que hoje o sol brilha com mais força e o céu está mais azul.

Penso que esta sensação se deve ao facto de me ter libertado de uma alguma tensão e de não me ver nem querer que me vejam como super mulher, acho que ontem até fui um pouco indelicada mas julgo que surtiu os efeitos esperados.

Prevejo continuação de bom tempo para o meu interior, dizem-me que tenho obrigação de me auto-curar.
Vou ver se consigo.

Até lá acabo por sentir que fui injusta mais uma vez

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

 ‎"O homem que trata a sua mulher como uma princesa, foi criado certamente por uma rainha."

Cidade


E quando a cidade adormece
adormeço também

embalada nos teus braços
adormeço a cidade


ao longe a cidade adormecida
torna-se encantada
e as suas luzes
tocam-te no rosto
 iluminando a tua alma

Greve

Eu faço greve.
Transcrevo o que ouvi ao longo da semana que justifica a atitude das pessoas para não aderirem a uma greve

- tenho medo
- sou muito novo(a), é um risco
- o dinheiro faz-me falta
- se todos no meu local de trabalho fizessem greve eu também fazia
- não quero ficar mal visto(a)
- não vai adiantar nada


E assim vai andando o nosso País.
Tenham um Bom dia quer façam greve ou não.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Um dia destes escrevi algo semelhante

O hábito faz o monge

As pessoas vêem-me dentro de um determinado contexto, como mãe, dona de casa, educadora o que me permite manter um certo distanciamento em relação à minha pessoa, ou seja, estou sempre na minha zona de conforto.
As pessoas têm pressa, falta-lhes o tão precioso tempo e vamos todos andando.

Mas se por acaso alguém vê um pouco mais longe e começa a reparar nas qualidades, nos defeitos e sobretudo nas fragilidades, isso é assustador. De repente não me é possível controlar esta variável algo que me deixa insegura, assustada e preocupada.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

2 Amigos, 2 pedidos, 1 resposta

Dois amigos ligados à fotografia aceitaram "emprestar-me" as suas fotografias caso me apeteça escrever.
Obrigada ao Pedro e ao Paulo.
Simpáticos e dois cavalheiros.
Beijinhos

domingo, 20 de novembro de 2011

Na mouche (signo balança)

Acabo de receber por email dizem-me que é mais fiel à minha pessoa e é mesmo.
Obrigada a ti pelo email


Se gosta de mulheres que adoram conversar sobre qualquer assunto, e parecem nunca saber a hora de parar de falar, então acaba de encontrar a outra metade da laranja!
  
Mas, ao contrário de imaginar que passar horas ao seu lado conversando sobre os mais variados assuntos pode ser uma chatice, vai acabar ficando encantado. Ela vai dar ficar com aquele sorriso delicioso em cada três frases que disser e você vai sentir o quanto maravilhosa ela pode ser...
  
Esta mulher parece brilhar quando faz aquilo que mais gosta: discutir um assunto! A nativa do signo Balança é feita de bondade, delicadeza, justiça, amizade, teimosia e indecisão.
  
Apesar de parecer frágil e ser muito feminina nos seus gestos, na forma de se vestir e de falar, a nativa deste signo é o tipo de mulher que pode surpreender quando resolve arregaçar as mangas para fazer um trabalho estritamente masculino. Ela vai sentir-se como se estivesse em casa se tiver que guiar um camião ou pegar ou touro.
Apesar de muito feminina, possui um traço masculino que, volta e meia, costuma cobrir o lado feminino. Mas em nenhum momento ela perde a sua feminilidade. Antes de pegar no machado para derrubar uma árvore, ela põe batom, penteia-se e perfuma-se para ficar mais à vontade.
  
Mesmo quando estiver nervosa a nativa deste signo tentará parecer calma ou, pelo menos, controlada.
  
Ela é altamente intelectual e possui um grande poder de análise, que pode ser muito útil para resolver os problemas dos negócios do parceiro. Raramente deixará que as emoções a impeçam de tomar uma decisão desapaixonada ou de fazer um julgamento equilibrado. Com certeza, ela é muito melhor que o gerente do seu banco. O seu temperamento foi feito para o trabalho em equipa. Quer participar do maior número possível de decisões que o parceiro tomar.

Deseja fazer tudo a favor do parceiro e é mulher suficiente para segui-lo quando ele desejar mudar de profissão, país ou fazer novas amizades. Adora estar cercada por pessoas, sente-se no paraíso quando pode reunir uma multidão de amigos para uma festa, onde vai passar horas a dançar e a divertir-se como poucos.

Poucas são as nativas deste signo que sofrem de depressão ou que têm problemas crónicos de saúde.


O segredo de sua vitalidade está no seu temperamento racional, pacífico e a repulsa que tem a impaciência. Pessoas impacientes e desesperadas costumam causar-lhe mal estar ou mesmo tirá-la do sério. Mas a maioria vai simplesmente preferir manter-se a longa distância de pessoas nervosas e impacientes. São poucas as mulheres Balança que têm amizades com gente stressada. Elas até podem ser colegas, dizer um "bom dia" no trabalho, mas jamais farão um esforço para convidar esta pessoa para frequentar sua casa.
  
Ela detesta a confusão e normalmente precisa da harmonia para manter a estabilidade emocional.

Costuma ser dominadora, do tipo que gosta que todos estejam ao seu lado e façam o que quer. Porém, nunca vai forçar ninguém a obedecer-lhe.

 A sua mão de ferro terá sempre uma luva de veludo, a sua vontade e o seu egoísmo sempre estarão acompanhados por delicadeza, educação e o mesmo sorriso encantador de sempre. É assim que normalmente ela costuma conseguir o que quer: fazendo com que as pessoas pensem que foram elas que escolheram ser suas prisioneiras por livre e espontânea vontade. Ela tem uma maneira educada de impor as suas vontades, que a gente fica sem saber dizer “não”.  

O companheiro sempre estará em primeiro lugar no coração da nativa do signo Balança.
Normalmente elas têm uma sinceridade que pode deixar qualquer calado perante as suas afirmações ou comentários.
  
Se você é do tipo que não gosta que vejam os seus defeitos, evite pedir-lhe opiniões. Ela não esconde o que pensa mesmo que isso provoque alguns mal-entendidos. Afinal, se pediu a sua opinião, deve estar preparado para ouvir a verdade, não é? Mas, ela nunca é grosseira ou deselegante.
Normalmente ela é directa sem fazer rodeios. 

Se uma amiga pergunta se está gorda, ao invés de disfarçar e tentar ser diplomática, a mulher Balança vai dizer que realmente ela está muito mais gorda do que a última vez em que se viram. Antes que a amiga tenha tempo de ter um ataque de baixa estima, ela vai dar-lhe um monte de receitas para perder a barriga, diminuir a papada e levantar o traseiro. A amiga vai quase ficar com um ataque de nervos, e ela vai completar com a maior naturalidade: "...mas há muita gente que gosta de mulheres gordas, caso você se sinta bem com seu corpo".

 Os outros podem pensar que pela diz essas coisas por maldade, mas não é. Ela faz por pura inocência e pelo amor que tem pela verdade. No fundo, ela pensa que está ajudando a amiga em vez de fazer com que tenha uma crise de depressão!
  
Ela detesta ferir os sentimentos de quem quer que seja. Detesta dizer "não", e a ideia de ser injusta pode deixá-la doente.

Uma coisa que muitas delas costumam ter é manias. Quando uma mulher Balança resolve ter uma mania, podem passar anos até que resolva abandoná-la. E o pior é que ela nunca acha que tem uma mania. Também costumam levar mais tempo para tomar uma decisão se pode adiar uma escolha. E o pior é que ela sempre se apressa em negar suas decisões. A primeira coisa que costuma dizer é: "Eu não tenho nada de indecisa"!
Sinto-me "derrotada" mas se esta sensação for sinal de alguma tranquilidade na minha vida, já valeu a pena todos os acontecimentos desta semana.
Afasto-me de confusões e de algumas mudanças drásticas, decisões que tinham de ser tomadas, mesmo assim não significa que não nos alterem ligeiramente.
Dizer não, é mesmo difícil mas nem sempre existe opção.
Agora só quero continuar "iluminada" para que não me faltem as forças e seguir em frente.

Vou aproveitar o Domingo para ver alguns dos filmes que me emprestaram.

Tenham um bom Domingo cheio de Sol :)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Pedro Barroso - Viva quem canta

Blogue do Jardim de Infância de Lagoa Nogueira em Lousada

Se alguém estiver interessado em espreitar este é o blogue do Jardim onde trabalho

http://flocodenevenogueira.blogspot.com/

Tolerância zero

Eu bem dizia que a semana não tinha chegado ao fim, ontem resolvi colocar um ponto final em mais uma situação que se prolongava há já 14 anos.
Farta de gritos, berros, palavrões e outras coisas mais, por volta das 11.30 da noite decidi que subiria as escadas ao 2º andar.
A vizinha abriu-me a porta e pediu-me desculpa mas o mal encarado do marido começou a falar de uma forma que pouco me agradou. Olhei-o nos olhos e disse-lhe que estava enganado eu não era a esposa dele e não lhe admitia aquele tom de voz. Por estranho que possa parecer o senhor calou-se e o drama da vizinhança chegou ao fim.

Se pensam que fiquei feliz, nem por isso, fiquei aliviada mas como detesto confusões, discussões passei mal a noite, quase não dormi.
Infelizmente chego à conclusão que por vezes temos mesmo de enfrentar algumas questões bem de frente e não vale a pena pensar que as pessoas evoluem ou percebem com a nossa paciência ou tolerância, tem de ser dito e ponto final.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

"Nunca olhes para trás"
Apetece-me escrever esta frase que leio constantemente no livro que tenho em mãos
A bem do meu estado mental resolvo mudar o rumo dos acontecimentos depois de prometer ao meu filho mais novo a mudança de percurso.
Assim seja!

Semana rica em "murros"

Mais um murro na mesa.
Estou a ficar perita e a semana ainda não terminou.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Ele: Gostaste do filme?
Eu: (encolhi os ombros)
Ele: Então? Diz?
Eu: (encolhi os ombros) ri-me
Ele: Eu sabia que ias gostar

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Vai doer

Vi a conta da luz e ia morrendo, pensei então que já estamos em Novembro e vem aí o corte no subsídio.

Lembrei-me do Natal.

Não estou com medo mas estou preocupada.
Por mais optimista que seja, por vezes penso como é que vamos aguentar tudo isto.
Dizem-me que a vida se faz com pequenos avanços. Hoje dei mais um "murro" na mesa.
Basta! É preciso que alguns entendam que tudo tem limites.
Não!
Está dito.
caramba, estou mesmo mais leve :)

domingo, 13 de novembro de 2011

Na cozinha

Se há lugar onde gosto de estar é na minha cozinha, é de lá que saem os deliciosos pratos que vão alimentar esta família, é lá que dou largas à minha criatividade.

- Mãe, cozinhar também é um acto de amor?
- Na minha opinião, sim. Porquê?
- É que se vê que tu tens prazer em cozinhar
- Gosto de inventar na cozinha, de experimentar, de testar, de saborear
- Mãe, posso cozinhar contigo?
- Só se o teu coração estiver cheio de amor se estiveres zangado, não podes
- Oh Mãe! Sempre a brincar

Picanha

Acho que o menos importante é a comida mas estava boa, lá isso estava ou seria apenas a minha pessoa que estava morta de fome? Não sei, sei apenas que há muito não me deliciava tanto a cortar um pedaço de carne (e eu nem sou grande apreciadora de carne), senti vontade de a comer como se não houvesse amanhã.
Mas comida à parte a companhia foi excelente, não percebo como é que contigo, venho sempre mais leve, como se tudo não fosse um grande disparate e perdesse o sentido, quando te ouço falar.
Tens esse dom de me acalmar.

Na festa

Ele: Professora, vá-se embora
Eu: Então porquê?
Ele: É fim de semana não tem de aturar isto
Eu: Não estou a percebê-lo
Ele: Por acaso vai ganhar mais alguma coisa por estar aqui, o ministério vai-lhe dar alguma medalha?
Eu: Eu não estou aqui em troca de nada, estou aqui por prazer, estou com os meus alunos e com os Pais
Ele: Se fosse comigo ia-me embora

Trocar as letras

Dou por mim a trocar constantemente as letras como se de repente me fosse impossível escrever uma ou duas frases sem a dita troca, acabo por pensar que das duas uma; estou a ser atacada por uma crise qualquer que desconheço ou simplesmente o pensamento é mais rápido do que os meus dedos e o resultado é esta troca constante que me faz avançar e retroceder vezes sem conta neste maldito teclado.
Tal como o cabelo ou as botas ou as roupas precisava de dar outro ar a este blogue, permito-lhe transmitir o que me vai cá dentro, estas cores fortes são o que precisava neste momento

Signo BALANÇA

Os nativos de Balança apresentam em situações sociais de forma graciosa e encantadora. São pessoas atraentes, não só pela aparência mas também pelo carisma da personalidade. Com a diplomacia do seu lado, são encontram-se muitas vezes no lugar de mediadores e dão frequentemente a ideia de se interessarem mais pelos outros que por eles próprios.

Um Balança gosta de agradar a toda gente, o que os coloca frequentemente em sarilhos. Conseguem colocar-se no lugar do próximo e sabem sempre o que os outros estão a sentir. Acreditam piamente na igualdade e na justiça e conseguem analisar as situações de qualquer ângulo.

A tomada de decisões é i, processo moroso para um Balança e mesmo depois, esperam que alguém tome a decisão por eles ou só quando são pressionados pata tal. Escolhem na maior parte das vezes a decisão que encontra menor resistência.

Beleza, equilíbrio e harmonia são os que procuram nas pessoas e no meio que as rodeia. Ambientes mais adversos ou que não proporcionem estas condições podem afectar as saúde física e mental.
Os indivíduos de Balança possuem normalmente talentos artísticos e para embelezar o meio envolvente. Em regra, não gostam de estar sozinhos e a cooperação com os outros é sempre um objectivo. Balança é do zodíaco, o signo mais sociável.


Consideram-se mestres nas lides da casa, onde são extremamente organizados: arranjam lugar para tudo e colocam tudo no seu lugar. São também óptimos disciplinadores.

Anjo:
O Arcanjo Anael é o protector dos nativos de Balança. Aqueles que nascem sob a sua protecção são simpáticos, cordiais e têm um aguçado sentido estético. São sinceros e tímidos. Extremamente justos, não suportam injustiças nem maldade.
Combatem a mentira e o engano. É frequente os seus amigos procurarem-nos para moderar conflitos.
São normalmente pessoas belas e com um coração muito generoso, são leais e sinceros. Gostam de partilhar tudo o que têm e nunca se recusam a ajudar ninguém.
O Arcanjo Anael desenvolve a sensibilidade, o sentido de Justiça e os sentimentos puros e sinceros.

sábado, 12 de novembro de 2011

Avanço
não sem medo
cautelosa, meticulosa
avanço
lentamente,
condicionada
avanço
por este caminho serpenteado
que me leva a ti
avanço
não sem medo
percorrendo
a estrada
que me faz
chegar a ti

Na sapataria

Ela: se eu tivesse umas pernas como a senhora andava sempre de saias e vestidos.
Eu: Mas as minhas pernas são tão gordinhas!!!
Ela: Qual quê? Pernas bem torneadas, isso sim, olhe minha senhora, os homens falam, falam mas gostam é de uma perna cheia!
Eu: Eu sempre achei que os homens gostavam de pernas magrinhas como as suas!
Ela:Minha senhora eu não tenho pernas, tenho canivetes. Use saias e vestidos, faça o que lhe digo.
Eu: Não sei, gosto de as tapar com calças.
Ela: Deus dá nozes a quem não tem dentes


Fiquei surpreendida, fui para casa olhar para as minhas pernas, é verdade que uso vestidos e saias no Verão mas não pelas pernas, apenas porque gosto de vestidos.
Acho que precisava deste "mimo" mesmo vindo de uma mulher

Mafalda Veiga - Cada Lugar Teu (ao vivo) - (Legendado)

Diz-me que vais guardar e abraçar tudo o que eu te dei...

mesmo que a vida mude os nossos sentidos e o mundo nos leve para longe de nós...

e que um dia o tempo pareça perdido e tudo se desfaça num gesto só...

Eu vou guardar cada lugar teu...

ancorado em cada lugar meu...

e hoje apenas isso me faz acreditar que eu vou chegar contigo...

onde só chega quem não tem medo de naufragar..




Caminhadas e ginásio

Caminhadas e ginásio desde o dia 1 de Setembro e já lá vão menos 42 cm, no corpo todo.
Menos volume, mais massa muscular, mais tonificada, a tensão baixou (nunca tive tensão alta), melhor respiração. Mais umas calças que me servem!
Só coisas boas, excelentes notícias para um sábado cinzento :)

Apetece-me estar aqui

A manhã foi agitada, encontros, pequenas conversas, pequenas zangas, pequenos abrir de olhos.
Apesar de não chover o frio faz-se sentir mas não me apetece sair daqui.

Na esplanada pequena, vermelha, está apenas um senhor que se vai deliciando com as pequenas saias que passam de duas colegiais, sorri, percorre-lhes o corpo com os olhos até que se afastam do seu campo de visão.
Coloca o cigarro na boca e sinto que os seus lábios o pressionam para mais uma passa perigosamente longa, vira a cabeça e encontra-me o olhar, esboça um sorriso nervoso de quem foi apanhado a observar as jovens que passaram, devolvo-lhe um sorriso despreocupado, como se todas nos tivéssemos já habituado ao olhar mais ou menos intenso dos homens.

Retomo os meus pensamentos que me levam para longe deste lugar.

Acho que aprecio este frio que me percorre o corpo e sei pela minha teimosia que não vou abandonar este lugar. Deixo que ele entre dentro de mim. Tenho de sentir que estou viva.

Acendo um cigarro e peço um café, a senhora informa-me que estarei melhor lá dentro, agradeço-lhe a atenção mas prefiro o ar que posso respirar cá fora.

Poucas são agora as pessoas que se vêem, regressam a casa para provavelmente preparem o almoço.

Eu abraço de novo os meus pensamentos.

Quero pegar em cada um deles e arrumá-los da melhor maneira possível, nas gavetas da cómoda que instalei no meu interior.
Não consigo, teimam em misturar-se e em apoquentar-me, definitivamente têm vida própria e eu resigno-me e deixo-me estar aqui
De manhã:

Ela: Fica-te mesmo bem assim o cabelo
Eu: Eu também gosto
Ela: Grandes mudanças. Que é que estás a tramar? E que sacos são esses?
Eu:Nada, nadinha. O cabelo foi a semana passada e estes sacos são umas botas que estava a precisar.
Ela: Estas todas?!?! Andavas descalça?!
Eu: Mas será que eu não posso fazer nada que toda a gente me encontra, me telefona e toda a gente tem opiniões para dar.
Ela: A culpa é tua, gostamos de ti, preocupamo-nos contigo e tu que fazes? Fechas-te. Não tens de falar assim.
Eu: Desculpa é que tenho tanta coisa na cabeça.
Ela: Sabes qual é o teu problema? Preocupas-te com os outros e tu vais ficando para trás, estás sempre a pensar se vais magoar, se vais ofender, perdoas tudo e todos, a tolerância é boa mas em ti é um exagero!!!
Ela: Sabes, saí com ele
Eu. E foi bom?
Ela: Óptimo, maravilhoso, soberbo
Eu: Caramba! Estás mesmo feliz!
Ela: (risos) pois estou, ele é tão meiguinho
Eu: Ainda bem, fico feliz por ti
Ela: Hoje vou sair com XXXX queres vir? Ele tem um amigo e podíamos jantar os 4.
Eu: Não!!!! Foi para isso que me ligaste? Vai jantar com ele, diverte-te mas não me voltes a ligar para estas coisas.
Ela: Estás parva ou quê?
Ela: Fala comigo!
Eu: Não falo
Ela: Mas porquê? Que coisa, sabes que gosto de ti e fico irritada por não dizeres nada. Que se passa?
Eu: Nada, não se passa nada
Ela. São as crianças? O trabalho?
Eu: Também achas que a minha vida se resume às crianças e ao trabalho?
Ela: Não acho tenho a certeza
Eu: Desculpa mas tenho de desligar
Ela: Ficaste zangada?
Eu: Não, só estou farta que me digam o mesmo

Bloquear

Posso carregar na tecla e bloquear os meus sentidos?
Dias há em que gostava de ser uma máquina, bastava carregar no botão e assunto arrumado.

Não posso pensar em ti

O mundo gira
e o meu tropeça,
a cada esquina há um muro
que me obriga a mudar o rumo
a cada passo
 um obstáculo
a cada riso
um choro

a cada toque
a perda

Não posso pensar em ti
JÁ NÃO ME DEIXO CONVENCER MAS PERMITO-ME SURPREENDER

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Costumo dizer aos meus infantes : As desculpas não se pedem evitam-se

domingo, 6 de novembro de 2011

Alguém me disse "Encontraste uma cama" e se podia ter ficado ofendida porque a frase foi na sua totalidade infeliz, na verdade fiquei radiante.

Não pela frase mas porque para a maioria dos seres humanos só se muda de atitude se houver "uma cama", este foi o meu momento alto.

É que não preciso de ninguém para dar o salto. Sou "rebelde", corajosa, com "pêlo na venta" e isso basta-me.
Ter alguém é muito importante, sem dúvida mas apenas porque preciso de uma companhia como todos os demais.

Eu consigo...SOZINHA!!!

Tenho vontade

A fúria de viver é grande
lateja dentro de mim
faz-me rir
tenho vontade
de mim
Olho desfocadamente
e imagino o
melhor de ti
e tenho vontade
acredito, não não acredito
mas tenho vontade
dentro de mim
apetece-me viver com mais força
ainda
apenas porque
tenho vontade

sábado, 29 de outubro de 2011

Mundo pequeno este

O Mundo é tão pequenino...esta semana tive mais uma vez a prova disso mesmo.

Mais do que o Mundo é ter a certeza de que o Universo mais uma vez me ajudou, a mim e a uma amiga. Não é fácil de perceber.
Mas a Divina Providência fez o favor de me alinhar a mim e à minha amiga de forma a que não fossemos sujeitas a algo constrangedor, no caso de muito tempo se passar.
Agradeço de braços abertos aos dois outros protagonistas desta história. OBRIGADA!
É que o Mundo, este nosso Mundo onde vivemos, está mesmo sempre do nosso lado.
Inventamos desculpas, desresponsabilizamo-nos dos nossos atos, das nossas fraquezas.
Queremos inverter papéis.

Há uma semana fiz 41 anos. Não sabia o que me iria acontecer nesta primeira semana, não imaginava que me poderia ir abaixo depois de sentir que era a melhor solução.
Este não é o mote para dizer que o ano vai ser mau, pelo contrário.
Prova que mais que nunca estou alinhada com o Universo.
OBRIGADA!!!!

sábado, 22 de outubro de 2011

Perdi o sono

Por estranho que pareça, perdi o sono.
Algo me estará a inquietar mas não sei bem o quê.
Estou calma, sentada na cama e olho para o computador sem saber bem o que dizer.

Quero dormir e não consigo.

Acho que estou a pensar em ti.

Porque sim porque me apetece porque me apetecia um abraço, aquele que não recebi ontem ou o telefonema que fiquei à espera.

Sei lá! Queria mimo porque ontem era o meu dia.
Talvez por isso não consiga dormir
Porque esperei e não devia ter esperado, enfim...

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Hoje o saco de boxe foi o meu grande companheiro.
Descarreguei (nele) tudo o que me vai na alma.
E vim mais leve, mais tranquila e como sempre pronta para levar a Vida para a frente de cabeça bem erguida.
Como alguém me disse hoje : "Nada te tira esse sorriso dos lábios"
Tenham uma boa noite.
O mais possível.
Fundamental é descansar o corpo e a mente

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Por esta altura só me resta fazer uns exercícios de relaxamento, apaziguar a mente e focar-me nas coisas boas da Vida.
Vou tentar, as notícias, as más notícias percorrem a minha mente, as mentiras soltam-se dos lábios dos nossos dirigentes com a mesma facilidade com que escrevo estas linhas.
Não auguro nada de bom.
Vou por isso mesmo tentar colocar em prática todas técnicas que me ensinaram para encontrar algum equilíbrio.

sábado, 15 de outubro de 2011

És uma mulher cheia de força!!!
Caramba, estou tão cansada que me digam isto...
Esta frase paga-se bem cara

Queria apenas um ombro, um abraço e fingir que não tenho que me preocupar.



Não sei de mim

Haja vontade e desejo
haja paz na minha alma
desencontro-me
encontro-me
perco-me num turbilhão de ideias
confundo-me
e tropeço
nos anéis de fumo
que crio para entorpecer
o meu ser.
Estou longe, distante
perdida
a minha visão está turva
a névoa aumenta
e eu não sei de mim

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Longe ou perto

Longe ou perto
indiferente
amar ou não amar
ter ou não ter
sentir ou não sentir

que diferença faz
se nunca te tive e nunca me tiveste

que diferença faz
desejar-te
se não sabes de mim
se não sabes
a falta que sinto de ti
que diferença
faz
se estás longe ou perto
de mim

Gostava de te amar

Gostava de te amar
de te sentir
de te ter junto a mim
de te ouvir
segredar o meu nome

Gostava de te amar
de sentir o teu corpo
ouvir o teu respirar
viajar em ti
mergulhar em mim
Gostava de te amar
Chamem-me louca mas gostava de ser surpreendida. acho que faz parte da VIDA, sermos surpreendidas.
Ou talvez esteja a delirar.
Tenham uma boa noite

domingo, 11 de setembro de 2011

- Voltaste ao ginásio?
- Sim, tinha de ser
- E este ano é para valer?
- Se não me acontecer nada pelo caminho...
- Fazes bem, não desistas, sentes-te melhor, não é verdade?
- Sinto-me mesmo bem, é um momento que é só meu, esse e de manhã quando me levanto para caminhar
- Tu estás mesmo com vontade!!!
- Nem imaginas!
O dia renova a esperança, o amor e o sonho

Era uma vez

Era uma vez
uma menina
que sonhava
 e os seus sonhos enchiam
de esperança o seu coração
era uma vez
uma menina
que deixou de ser menina
mas continuou
a sonhar
era uma vez uma menina
que não deixa
que lhe tirem
o direito de sonhar
era uma vez
uma mulher
sonhadora

sábado, 10 de setembro de 2011

Vejo em mim o reflexo de ti

terça-feira, 30 de agosto de 2011

De volta

Depois de um Mês, estou de volta.
Hoje é só para dizer boa noite :)

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Segundos no tempo...de férias

Chegou mesmo o momento da "partida", desejo umas boas férias a todos que por aqui passam.
Sem computador, ao longo do próximo mês, faço um "retiro" de tudo o que me liga a este "mundo".
É necessário descansar da rotina e este blogue também faz parte da minha rotina.

ATÉ SETEMBRO :)

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Encontro com alemães

Dois casais de alemães perguntaram-me como iriam para a famosa "Casa de Juste" aqui em Lousada, um local bonito onde se come e bebe bem.
Ao repararem que estava toda pintada, não resistiram e colocaram-me a questão " O que é que lhe aconteceu?" ao que respondi que tinha estado a pintar a minha escola.
Olharam uns para os outros, trocaram umas palavras em alemão e riram-se!!!!
Devem ter achado uma certa graça mas não faz mal eu estou feliz!!!!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Férias!!!!

Oficialmente de férias. É bom sabe bem, obrigada por passarem os vossos olhos por aqui.

Não sei se este Verão serei muito assídua aqui pelo meu blogue.
É que preciso de me afastar de tudo o que faz parte da minha rotina.
Espero que compreendam.
Um beijo grande a todos :)

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Preparo-me para umas merecidas férias, não importa o local,  apenas desejo descansar.
Aqui ou acolá com muito ou pouca gente, nada disso me demove dos princípios que estas férias me acompanharão...
Mais do que imaginar grandes momentos, quero descansar.

É nos momentos mais estranhos, mais dificeis que me dou conta da importância das pessoas na minha vida.
Obrigada

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Até um dia destes

Uns dias ausente deste blogue.
Uns dias para comungar a VIDA de outra forma.
Uns dias para me fortalecer.
Uns dias para estar com os meus.

Até um dia destes :)

domingo, 10 de julho de 2011

OBRIGADA, VIDA!!!!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Notícias perigosas

http://economico.sapo.pt/noticias/moodys-corta-rating-de-portugal-para-lixo_122073.html

Oásis

Por segundos acreditei que te vi.
Acho que me acontece sempre que alguém me foge do olhar e por momentos visualizo nos outros, a imagem que quero que seja real.
Deve ser mais ou menos isto que acontece no deserto.
Pensa-se que se está a ver um oásis e afinal não passa do fruto da imaginação.
Esta sensação é de renovação, de recordação.
Hoje comparei-te a um oásis.
Porquê? Talvez porque és colorido, cheio de Vida e porque me transmites uma sensação de paz
Dizem-me que é necessário equilíbrio emocional, é importante para o nosso bem - estar. Rio-me, fácil falar não é?

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Livro

Quando estava a terminar mais um livro, onde de novo encarnei a personagem feminina (é o que faço sempre e por isso os livros ganham vida dentro de mim) percebi que há amores que não têm final, vão ficar sempre dentro de nós mas por qualquer motivo não podem ter o final (será que é final ou continuação?) que esperamos. São bonitos porque são assim, são bonitos porque nos fazem sonhar, porque nos fazem viver na esperança de encontrar alguém semelhante.
É que o amor ganha várias formas nem que seja de sonho. Não será este o mais belo?

Boa noite

Os comentários

Sejam muitoS ou poucos, anónimos ou não.
A verdade é que sabe bem, quando existem comentários.
E quando vou às estatísticas também é bom perceber que apesar de não deixarem comentários, há muito boa gente a passear os olhitos por aqui.

OBRIGADA :)

Alma de cigana

(conversa entre duas professoras)

-Já sabes mais alguma coisa?
-Não, temos de esperar, ainda é cedo
-Estás preocupada?
-Só não gostava de ter de voltar a Baião, é tão longe, custam-me tanto as viagens, fora isso o que quero é trabalhar, coloquem-me onde quiserem
-Achas que existe alguma hipótese de irmos para longe daqui?
-Não sei, não sei mesmo o que pode acontecer
-Eu não quero ir para Lisboa

Entre amigos

- Há lanches que podem terminar bem
- Prefiro que não haja conclusão nos lanches
- Mas porquê? Nem tudo tem de ser mau
- Nunca fico a saber
- Mas valia a pena experimentar, talvez uma vez
-Foste ao cabeleireiro...quer dizer o quê?
- Nada
- Mentirosa, precisas de mudar alguma coisa, conheço-te
- Precisava de lavar as ideias, só isso
- Ah! Vês como tinha razão? Eu sabia! E lavaste a cabecinha?
- Não estou exactamente na mesma, isso é que é grave.
- E se falasses não era mais fácil?
- Não quero falar, já sei que me tentas dar a volta e eu acho que estou certa em tudo
- Esse é o teu problema, tens demasiadas certezas

Entre mulheres

- E então?
- Nada
- Nada? Porquê?
- Pois não sei mas acho que não devo
- Não deves? Ele é que tem de se preocupar, não és tu. Tu és livre.
- Não é bem assim, não é justo, não concordo
- Não é justo para quem? Não concordas com o quê? Afinal, queres ou não queres?
-É melhor não. É mais seguro e sem riscos
-És completamente louca

Terra

Terra quente
seca
dura e forte
terra que cheira
a gente
que me encanta
que me envolve
terra que me faz sonhar
que me suja
que me move

Terra que se remove
que se prende
que se entranha
terra
que me acalma
que me alegra
que me inquieta
Terra

Um peão neste xadrez

Há dias que chegam ao fim sem percebermos se foi produtivo ou não, sei que trabalhei e fiz o que me competia mas há uma sensação de vazio como se não tivesse sido o suficiente, é o que acontece quando o nosso trabalho, as nossas respostas dependem de outros.
Por vezes sinto-me uma "barata tonta"; os telefonemas sucedem-se e a minha resposta é sempre a mesma terá de aguardar até que eu receba mais informações para o esclarecer...isto é complicado, a hierarquia é de tal ordem que nada se pode decidir ou informar.

Sou apenas um peão neste grande xadrez

Foi bom

Hoje "matei" as saudades com alguém que me é especial, foi pouco tempo mas valeu a pena, quando nos sentimos um pouco longe das pessoas de quem gostamos vivemos esse momento como se fosse o último e isso é o que sinto sempre que estou ou que falo ao telefone com as pessoas que me são queridas.
Os Amigos estão sempre perto de nós mesmo que a distância não o permita e o mais engraçado é que quando falamos esqueço-me do tempo e da distância é como se não houvesse afastamento.
Ri-me tanto!
Foi bom, meu querido amigo :)
O Tempo é seguramente o melhor remédio para tudo o que nos atormenta.
Ora...TENHAM UM BOM DIA!!!

terça-feira, 5 de julho de 2011

Confusão

Há uns dias atrás aquando da minha ida à Capital, lanchei uma caracolada que muito me agradou mas eis quando alguém confundiu o lanche com algo mais que apenas fez sentido na sua cabecinha.

Este é o problema de comunicação entre adultos de sexo oposto, as questões são sempre vistas por um determinado prisma que nem sempre corresponde à verdade ou pelo menos à minha verdade.

Percebo agora, a explicação de quando alguém convida alguém em determinados circuitos e que esta pessoa tantas vezes me avisou. "Cristina tem cuidado! Um convite para um café ou um lanche tem sempre outra intenção por trás"
Não, dizia eu, não concordo. Mas o facto é que alguns anos depois de discutir esta questão com esta pessoa, é esta mesma alma que me faz um convite (agora vejo)desonesto.

É verdade que comi os caracóis. Mas também é verdade que não ando à procura de mais nada. E também é verdade que não voltarei a comer caracóis com esta pessoa. Ou melhor, eu não devia ter ido comer os caracóis porque há pessoas que não mudam, apesar de quererem demonstrar o contrário.

O Amor é como o açúcar

Parece-me que o Amor em tudo se compara ao açúcar.
Há alturas na vida em que necessitamos de muito açúcar, assim como precisamos de ser amadas. E então devoramos bolos, cheios de cremes e doses extra de gelados.
Depois vem o enjôo e não aguentamos mais tanto açúcar, afastamo-lo simplesmente substituindo-o por adoçante apenas para enganar a quantidade ingerida.
No Amor acontece o mesmo, acreditamos que sim, injectamos doses extra de Amor, até que percebemos que o Amor se foi e apenas o ingerimos por teimosia por não querermos admitir que se foi. E então enganamo-nos como nos enganamos com o adoçante.
E um dia acordamos e estamos enjoadas de um amor que já não é amor.

Não estou

Falta-me coragem
força
nem sempre consigo
apesar de manter um sorriso nos lábios
por vezes sinto
que não resisto
a tanta pressão

por vezes falta-me força
e apetece-me
desistir

dizem-me que é em nós
mas é nos outros
que muitas vezes procuro
a força que me alimenta

falta-me coragem
e baixo a guarda
estou ou não estou?

domingo, 3 de julho de 2011

Jantar de Amigas

Ontem jantei com alguém que me é muito querido, uma amiga especial que me acompanha há muitos anos.
Ao olhar para ela, recordei alguns dos momentos mais significativos da minha Vida e ela esteve sempre lá. Por vezes não nos damos conta do significado que algumas pessoas têm para nós.
Mas felizmente não perdi essa capacidade, peco, sim, por não estar mais tempo com esta amiga que me faz tão bem e que faz parte da minha Vida.

Obrigada, beijo doce T.
Enquanto estava na cozinha a preparar uma sopa pensava que a forma como nos vemos está modelada pelas ideias que os outros fazem de nós e que com os anos vamos interiorizando e tomando como certas, acontece que passamos a agir de acordo com essa opinião que o mundo tem acerca do nosso ser.

Descasco as cenouras e vem-me à memória que sempre funcionei um pouco com a imagem que alguns têm de mim, resolvo mudar este reflexo de mim mesma.

Eu não sou como tu pensas eu sou como sou e como eu me vejo.

E como é que eu me vejo???

shiuuuuuuuuuuu, é segredo

Com uma gargalhada bem sonora, tapo a panela e espero a transformação, daqui a pouco tenho uma bela sopa...

Levaste um sorriso

Levaste um sorriso

Os sorrisos
dão-se e tiram-se ou melhor roubam-se.

Neste caso, quando nos roubam um sorriso, há uma parte de nós que vai brilhar e sorrir aqui e acolá.

Um sorriso que vai alegrar alguém num momento de tristeza, de relexão ou simplesmente de recordação.

E quando alguém resolve levar o nosso sorriso, sorri, ao olhar para um sorriso, roubado com ternura.

Sorriam...roubem e deixem que vos roubem um sorriso

Insónia

Esta menina que tanto gosta de se deitar cedo hoje foi dominada por algo que raramente lhe acontece...sim...insónias!!!!

E que fazer quando o corpo pede cama mas alma pede conforto?

Hoje li algures que a melhor forma de nos sentirmos vivos, é libertarmo-nos do que nos aperta o peito, esta é minha forma de me libertar, escrever o que me vai, o que te vai na alma.
E assim apesar de o sono tardar, estou mais leve porque deixei um pouco de mim, de ti e do outro.

Enquanto te procuro

Enquanto te procuro
por caminhos sinuosos
vislumbro
a beleza
de cada passo

da pegada
que marca
a linha ténue
que tento seguir
até chegar
ao fim do caminho

Estreita-se
na tua direcção
vejo-te
ao longe
onde o sol se põe
e a lua
procura aninhar-se
nos teus braços

Brilho

Brilham os meus olhos
de alegria e esperança
de te amar

brilha no ar
uma luz que em mim
transparece
a minha Vida

brilha um sorriso
que em mim
fascina
a tua, a minha alma

(in)certeza

Carrego na alma
a certeza das incertezas

um trajecto enjoativo
que me circula
no ventre
a certeza das incertezas

de que és
de que serás
apenas
aquele
que não me vê
que não me ouve
que não me sente
és a minha incerteza mais certa

Força

Apaixono-me por um sonho
por um caminho
que tento percorrer

Apaixono-me por ti
pelo que me fazes sentir
pela vida que transborda em ti

Sinto
a força
com que iluminas os meus passos
A força com que me empurras
para a vida
e eu teimosamente
bloqueio o destino

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Medo

Tenho medo...há muito que não me sentia tão dominada pelo medo mas com tantos acontecimentos e com o País como está, sinto os nervos à flor da pele e sem saber muito bem o que fazer.
Penso em mim e nos meus filhos e fico assustada com tudo o que está a acontecer.
É natural e compreensível se tivermos em conta que isto vai apertar...

domingo, 26 de junho de 2011

Educadora oferece os seus préstimos

Farta disto tudo daria um bom anúncio este título!!!!
Não sei muito bem o que poderia fazer mas que me apetece, lá isso apetece e se for daqui para fora ainda melhor.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Eu devia trabalhar, trabalhar, trabalhar, eu não quero mas devo...

Insegura

Vai formosa e insegura!!!
Ah apetecia-me alterar uns quantos versos da minha Vida
Apetecia-me virar o Mundo de pernas para o ar
Apetecia-me deixar de controlar  o incontrolável
Chiça!!!!
Hoje não sei o que escrevo mas tenho de deitar cá para fora, antes que o balão de ar, rebeeeeeeeeeennnnnte.

Apetece-me fazer tudo ao contrário...talvez resulte...

Ou não

mas não importa nada.

Venham as palavras simpáticas, delicadas e de Mestre que eu cá estarei para me esquecer de as ouvir.

Acho que me apetece mesmo um gelado

domingo, 12 de junho de 2011

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Não percebo

-Se telefonam ficamos irritadas porque não nos largam, se não telefonam ficamos irritadas porque não nos ligam nenhuma
- Nem 8 nem 80, há os que ligam de menos e os que ligam de mais
- E o que é ligar mais ou menos?
- Depende de mulher para mulher
- Não percebo!
- Vem jantar comigo
- Não vou, estou cansada, irritada
- Que se passa contigo? Não resistes a um jantar?
- Nada, não me apetece
- Estás à espera que alguém te ligue?
- Não, antes estivesse, já estive contigo, vou para casa
- É a maldita da dieta! Já estás a ficar impossível, vês como tenho razão
- Tu és linda de qualquer maneira
- Simpático
- É verdade não faças dieta, estás bem assim
- Dizes isso porque és meu amigo
- Não, digo isto porque é a verdade
- Chiça! Estás a ver se me irritas?
- Não. Estou a ver se perdes essas ideias malucas de fazeres dieta, os homens gostam de mulheres alegres como tu
- Obrigada mas não era isso que queria ouvir
- Os homens gostam de mulheres bonitas e sensuais como tu
- Continuas a ser um amigo
- Vocês mulheres são umas chatas!!!
- Tens noção que os homens olham para ti?
- Não, não tenho
- Mas olham e isso incomoda-me
- Já fiquei mais feliz com o facto de os homens olharem para mim
- Tinhas dúvidas?
- Tenho sempre mas tu não te deves incomodar eu é que me podia incomodar
- Não é fácil estar com uma mulher e ver os outros homens a observá-la
- Se isso fizesse algum sentido...tu também olhas para as mulheres que passam
- Eu sou eu e tu és minha amiga!
- Que lata a tua!

(des)Ilusão

Querer entender o que não é possível. Tudo não passará de uma brincadeira, um jogo de palavras, de risos e galhofa.
É um fingimento.
A serenidade com que se vai e vem. A facilidade com que se entra e sai.
E fico triste com tanta artimanha.
Perpetuar momentos de alegria que não são reais.
São apenas segundos no tempo de alguém que engana para alguém que quer ser enganado.
Porque quer acreditar que é real, porque deseja sofregamente acreditar que é importante.
Mas não é verdade.
Nem em segundo plano se encontra...talez tercero ou quarto plano.
Mas o jogo pode ser um pau de dois bicos, o feitiço pode-se virar contar o feiticeiro.
E as palavras perdem a força quando os actos são tão contraditórios...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

-És louca!
- Não sou nada
- Eles gostam de ser mal tratados
- Não é verdade
- É sim, quanto piores os tratares mais eles gostam de ti, os homens são assim, adoram mulheres más
- Não vou comentar

Queria-te

Queria apenas
sentir o teu olhar
e senti
queria ver-te sorrir
e vi
queria sentir o teu perfume
e senti
queria tocar-te
e toquei
queria amar-te
não amei

quarta-feira, 8 de junho de 2011

O blogue não está bem

Pois eu gostava de deixar uns comentários a quem me deixou a mim mas por qualquer motivo que me ultrapassa não consigo, pelo que agradeço, agradeço sinceramente porque precisava deste miminho. Tenham uma boa noite

Deixem-me sonhar



Sonhar é tão bom, faz tão bem e hoje preciso tanto!!!!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Adoro Educadoras!!!

Não vou explicar o sentido da frase, cada um que a interprete como desejar mas hoje lembrei-me que alguém a pronunciou e sabe bem, porque preciso de me sentir bem seja lá qual for o motivo ou necessidade de tal.

Fiquem bem, está fora da minha hora.

Boa noite

Sedução ou não

É um jogo de palavras,
de sensações
de sorrisos
de risos
jogos de ternura
de emoção

jogos que se perdem
que se ganham

jogos de raiva
de força
de poder

jogos de imagens
de inspirações
de cores
de odores

jogos de desejos
de vontades
de sonhos

jogos cruéis, egoístas, interesseiros
jogos infindáveis de dor e sofrimento

É falso!

E digo que é falso
o que me dizes que
é verdade

E digo que é falso
o que penso que era
verdadeiro


E não sei mais
apenas que é falso
tudo o que pensava ser justo

É falso
o que me dizes
o que me fazes sentir
É falso o que penso

o que sinto por ti, por mim
por ele ou pelo o outro
É falso
porque não sei o que sinto
e não sei o que sei
apenas sei que é falso
mas eu não sou falsa
apenas não sei
o que me vai na alma

De braços abertos

Não percebo o sentido
ou talvez não queira perceber
mas de braços abertos
quem estará de verdade?

Os braços abrem-se
para abençoar quem chega?

Ou indicam  disponibilidade  para todos?

Ou será ilusão?

Abro os braços
para me libertar?

Ou para vos libertar?

Sinal para quem chega
ou para quem parte?

A imagem contempla-nos
imponente e majestosa
mas não sei
se me atrai ou se me
transmite uma sensação de repulsa

De braços abertos?

E isso que significa?

Tu

E um dia
olhaste -me
e com os teus olhos
inundaste-me de Vida

e um dia senti
que que tu eras único
e amar-te era a melhor
forma de me amar

Tu, estavas ao meu lado
sentia o teu corpo
sentia paz
eras tu e eu
os teus braços contornavam
o meu corpo
e eu senti-me
aconchegada

Tu que me abraças
Tu que me dás Amor
Tu que me perdes e me encontras

Boicote

Podia falar de política mas não me apetece, é que não é só na política que se fazem boicotes, os piores e os mais graves são aqueles que fazemos a nós. Sim, sim. Boicotamos constantemente a nossa Vida (agora sei que alguns vão desligar a página, pois eu sei, torna-se mais fácil, eu sou perita em fingir que não vejo).
Ora aí está, hoje e por ter algum tempo para pensar dou por mim, na aulinha de ginástica muito feliz, quando a senhora professora solta uma frase que me deixou a pensar (não a vou reproduzir), essa frase tocou-me lá no fundo e senti vontade de desatar a chorar mas não sei se por vergonha ou medo lá me consegui controlar, olhei para o espelho e soltei bem cá do fundo do peito uma frase bem positiva e só para mim.

Percebi a naturalidade com que me boicoto, no dia a dia, estupidamente trato mal de mim, não são os outros, nem vale a pena arranjar desculpas, a maldade dirigida a nós é bem mais grave do que qualquer outro ser humano nos pode fazer.

Vou ver se deixo de me boicotar, a verdade é que os outros não o fazem, sou eu, só eu e mais ninguém.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Dizem-me que é importante reflectirmos e apesar de estar por estes dias sem os meus filhos o tempo tem sido meu inimigo, não temos conseguido estabelecer uma relação próxima pelo que ainda não me foi possível rebobinar a cassette das últimas semanas que não têm sido nada facéis.

Desculpas!!! Não, desta vez não são desculpas, o tempo foi canalizado para questões não mais importantes mas urgentes.

Agora que o dia está a começar que a caminhada da manhã já se concretizou que o banho refrescante e revitalizante já teve o seu momento é tempo de enfrentar um novo dia e logo espero retomar calmamente a minha Paz e compreender o porquê de tanta mudança e tanta confusão.

Sinto que não tenho vivido, apenas sobrevivido e EU não sou assim, nem me revejo neste registo.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Deste lado

...e do outro lado
vejo-te
não
apenas uma miragem
apenas um sinal
ténue da tua existência
e do outro lado
a noite estreita
os laços entre nós
e do outro lado
sorrio, sonhando-te
enquanto te vejo desaparecer
e em mim fica apenas
a recordação de ti
deste lado

domingo, 22 de maio de 2011

A ponte

Vejo a ponte de novo, ergue-se lentamente, não me deixa avançar, obriga-me a parar e a pensar mas a teimosia prevalece, insisto e sigo o caminho.
A ponte ficou para trás, olho-te...é um aviso, tento não pensar em nada, quero apenas trilhar caminho, é um pouco sinuoso, não como desejaria, na verdade tem sido pior do que imaginava...

Que faço aqui afinal?, pergunto-me enquanto as escovas se mexem aceleradamente para que eu veja o que não quero ver, melhor o que estupidamente me recuso a ver.
Continuo pela estrada e agora não sei bem onde estou mas isso não é importante, tenho de sair deste labirinto, desta encruzilhada em que está a minha cabeça.
Resolvo estacionar o carro, no único lugar que encontro vazio...penso que há muito tempo não me sentia tão bem só. Felizmente que posso ouvir e ver o mar, aqui estou tranquila, quero sair mas chuva é tão forte...quero lá saber! Molho-me, não importa o quero é sentir que estou viva e perdoar-me e perdoar-te e viver e esquecer e não me atropelar, nem atropelar ninguém.
E de novo a imagem da ponte!!!
Estás presente na minha cabeça porquê?
Caramba, estavas para cima, é sinal que não te devia passar, se estivesses para baixo serias apenas uma passagem para a outra margem, estou a ler bem? Estou a perceber bem??
Não sei, nem interessa, estou encharcada, os cabelos escorrem, a roupa está colada ao meu corpo frio, que bom!
É bom sentir, seja o que for e eu sinto e sinto que estou viva mesmo que a ponte esteja entre nós.

Perco-te

Perco-te a cada dia
perco-te
em cada olhar
em cada sorriso
que te lanço
perco-te em cada palavra
em cada gesto
perco-te nos meus sonhos
perco-te na minha sombra
que escurece e desaparece
na noite negra

toco-te, sinto-te
apenas com o olhar
e perco-te
Se me fosse possível, neste momento partia sem destino e se me perguntarem, respondo que sim que quero fugir, fugir do que não sou e que quero ser mas que não consigo porque afinal não sou tanto assim como na verdade pensava que era.

E sim fujo também porque não me apetece viver neste momento o tormento em que sinto que estou a transformar a minha vida, porque sei que não fui talhada para enfrentar estas estórias...
Mas sei que amanhã é outro dia e vou gritar bem alto que não haverá outro local em todo o planeta em que eu possa ser mais feliz.

E sim, evito ver os sinais porque tem sido mais fácil para fazer o que me apetece sem pensar e ser inconsciente ao ponto de nem saber o que sinto.

E sim, fujo para dentro de mim, enrosco-me como um caracol para que não me sinta tentada a chamar-me de egoísta

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Amor

Cada vez percebo menos esta palavra, queremos Amor e não sabemos vivê-lo misturamos e confundimos Amor, Sexo e Prazer ou será tudo uma única coisa? Queremos separar o que obrigatoriamente anda de mãos dadas.
Neste vai e vem de sentimentos, de sensações, de confusões sinto que o Amor é uma montanha russa; aperta o estômago mas a adrenalina é tanta que não recuamos, vamos em frente e quando damos conta estamos de pernas para o ar.

A montanha russa enjoa mas apetece...estranha-se e entranha-se, avança-se e recua-se.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Algures no Caminho

Afasto o caminho

Que me podia levar a ti

Transgrido facilmente

Assusto-me, retraio-me

Perco-me em sonhos

Enfrentando a realidade

Subestimo-te

Não te entendo não me entendo

Vou sem saber para onde

Vou sem te procurar

Vou porque te encontro

Aí algures no caminho

Que tento afastar de mim

Não Posso

Não posso querer

Não posso desejar

Não posso esperar

Mas posso sonhar

Não posso falar

Nem tão pouco segredar

Sinto em silêncio

Não te posso

Libertar

Liberto o desejo de te desejar

Liberto a minha necessidade de ti

Liberto em mim a falta do teu corpo

Libertar

Para viver, para respirar, para sentir

Para não desejar

Para não te querer

Para me sentir livre na prisão espiritual

Libertar – me para não me render

Libertar

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Acho que vou sendo amaldiçoada por quem se aproxima e eu afasto mas sou abençoada com muito mais frequência por tudo o que me rodeia.

Que significo para ti?

Pois... não sei responder.
Eu gosto de conversar e de olhar nos olhos e sentir que te tenho mas não tenho e perceber que afinal no fim do dia eu vou para a minha casa e tu para a tua.
E ter o lado bom da vida contigo porque o outro lado não obrigada! Sim, talvez seja egoísmo e /ou falta de responsabilidade mas será este um direito exclusivo dos Homens?

Não me perguntes o que és, o que foste ou o que serás...
Estar é bom, sem exigências, sem compromissos, sem pedidos.

Troca por miúdos...

O quê? Que afinal não te quero?! Que é melhor assim porque não quero ter um relacionamento? Pois é, agora percebo, afasto sim, quem se aproxima. Pensava que queria mas não quero.

E quando estiveres doente, quem vai estar ao teu lado?

Não sei, talvez os filhos, a família, os amigos.
Mas também já é costume, estou habituada a resolver tudo sózinha.

Até um dia, Cristina, até um dia.
Até um dia que vais querer e descobres que afinal não tens ninguém.

Não te preocupes, a solidão nunca me assustou, assusta-me a sensação de prisão

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Estranha sensação me percorre a alma - liberdade de me sentir presa.
Com a certeza de que a porta estará sempre aberta.

sábado, 23 de abril de 2011

Palavras

Estou cansada de palavras,
bonitas, simpáticas
carinhosas
ofegantes
soltas
pesadas
palavras
que nada significam
palavras
que se querem sentir
mas não nos tocam
apenas palavras que isoladas
perdem a força, o interesse, o desejo
palavras

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Pode ser cobardia, tristeza, inquietude, medo do contacto ou do desconhecido. Tudo junto ou em separado, mesmo assim prefiro a Paz deste meu pequeno espaço. Estou melhor comigo, estou calma.
Estranho
tudo me parce estranho
como se nada fizesse sentido
como se tudo não fosse mais do que
uma gigantesca mentira
que quero acreditar
como sendo verdade

Conversas, banalidades
trivialidades,
pergunto-me porquê,
que fazes aqui, que pretendes

estranha forma de estar
de ouvir, de rir

que mundo é este
que criamos lentamente
que se dissipa num final de dia
que termina
com um até logo?

Estranhamente
contempla-se o vazio,
vive-se o silêncio,
murmuram-se pequenas palavras
todas iguais entre si

Estranho-me

sábado, 9 de abril de 2011

Ben Harper - Another Lonely Day

Ben Harper - Waiting On An Angel Live

Gosto da palavra ANJO, seja qual for a versão, anjo sinónimo de amparo, Amizade, experiências enriquecedoras de Vida, venham os Anjos com as suas vivências. Boa tarde :)

terça-feira, 5 de abril de 2011

Tudo e nada me interessa depende do dia e de quem está ao meu lado.

Ela: Não tens personalidade!
Eu: O quê???
Ela: Aquela frase no teu blogue, demonstra que não tens personalidade.
Eu: Que frase? Explica-te. Estás bem?
Ela: A que está no teu perfil.
Eu: Sim...e?
Ela: Ao dizeres aquela frase pareces uma "maria vai com todos"
Eu: Percebeste mal e não és a única.
Ela: Explica-te.
Eu: Por vezes há temas de conversa que não nos agradam nada mas se alguém tiver o dom da palavra até somos capazes de nos expressar. Além disso, há dias que tudo nos sabe bem e outros...que nada tem interesse. Percebeste??? Não tem a ver com mudar de opinião ou ser "uma maria vai com todos", simplesmente os dias não são todos iguais e uma conversa que faz sentido hoje amanhã deixou de ter interesse, basta que a companhia tenha mudado para que não sintas tanto prazer naquela conversa.
Ela: A explicação foi longa...acho que percebi mas não sei se concordo.
Eu: Não tens de concordar.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Deixa a VIDA acontecer, este é o conselho que mais tenho ouvido nos últimos tempos e ele chega até à minha pessoa de todos os lados e das formas mais variadas.

É verdade que já tive pressa na minha Vida, penso que faz parte, pressa para fazer, para chegar, para ter, para amar.

Com o tempo tenho vindo a perceber que o melhor desta Vida acontece naturalmente, quando permitimos que tudo flua à nossa volta.

Já não tenho pressa porque me sabe bem aproveitar cada momento, cada segundo, cada sorriso, cada gesto, cada avanço, cada recuo.

Tudo está bem, tudo vai bem.

sábado, 2 de abril de 2011

Parece que o Amor anda por aí à solta, veio a Primavera e com ela os primeiros sinais de Amor que inunda os corações de muita gente...
Vejo canções dedicadas, frases deixadas, palavras soltas entre olhares cúmplices...gosto de ver.

Abraços a todos os Apaixonados e aos que não estão também :)

sexta-feira, 1 de abril de 2011

E como gosto que tudo faça sentido (pelo menos para mim), aqui fica uma sugestão vinda de uma amiga
Era um tempo de descoberta, a vontade de ir mais além, porém, levantam-se algumas questões que nos fazem balançar.
Perde-se a Esperança e esse é o momento em que tudo pode acontecer.
Desistir...
Não sei se é mais  fácil ou mais difícil.
São apenas decisões que se tomam quando se atinge um ponto de saturação, um ponto em que já não há viragem.
Quando escrevemos a palavra desistir todos nos olham de soslaio, ninguém consegue entender, devem apenas aceitar.
E assim vamos andando entre a vontade de avançar e a vontade de desistir.
A ansiedade domina e controla tantas vezes que encontramos o equilibrio e o desequilibrio com a mesma facilidade.
Haverá questões das quais sei que jamais desistirei, outras...nem tanto.

quarta-feira, 30 de março de 2011

IMAGEM DO GOOGLE

ADORO ESTA MINHA RELAÇÃO COM QUEIJOS E VINHOS...

segunda-feira, 28 de março de 2011

                                                                                               Imagem google

Perdem-se as palavras, nada faz sentido e não sei o que dizer. Quero explicar o que sinto mas não sai.
Parece um déjà vu, assemelha-se em muitos aspectos. Apenas penso porquê. Deve haver uma explicação mas nem consigo pensar, tenho medo de pensar, tenho medo de não ser capaz.
As palavras não saem, os sentimentos confundem-se, o desespero, a tristeza, aninham-se de tal forma que me apetece...
Milhares de pensamentos vão e vêm mas nenhum fica por aqui, medo, insegurança, sensação de impotência...estranhamente perco-me entre o coração e a razão. Não sei o que fazer, queria mas não posso, dizer, ou talvez possa mas não deva.
Aqui nesta confusão mental, não posso perturbar ninguém.
Sei que consigo recuperar as palavras apesar de não lhes poder tocar, apesar de me terem abandonado. As palavras arrumam-se numa gaveta, até que algo as faça soltar e dominam o espaço e povoam-me o cérebro de imagens que não quero rever, que não quero sentir, que não quero tocar.
Dói-me o corpo, ardo em febre, dói-me a alma, lava-me a alma e as minhas gavetas.

Sinais

Saí do Porto, era tarde, na rua o silêncio comandava os meus sentidos, entrei no carro e calmamente fiz o caminho de regresso a casa.
Na cidade do Porto fui interpelada por todos os semáforos vermelhos. Obrigada a parar, obrigada a pensar.
(O dia e a noite tinham sido fantásticos, gosto mesmo desta minha amiga)
Avançava ligeiramente e de novo um sinal vermelho...Caramba! Que se passa, hoje?
E depois percebi - são os sinais - aqueles que em geral não queremos prestar atenção.
Já percebi!!! (gritei) Eu páro. Vou com calma e obrigada pela informção. (gritei de novo)

É verdade, os sinais estão por todo o lado e desde que comecei a reparar neles que muito na minha vida mudou.

Estou mais calma

Boa noite

Vivo a Vida com PAIXÃO e estou sempre enamorada pelo que faço, pelo que vejo, pelo que ouço.
Gosto das Segundas feiras e das Terças e das Quartas.
Vivo cada minuto como se fosse o último, porque sinto prazer na Vida, coloco toda a minha alma em todos os momentos.

Mas é verdade que acontece haver momentos em que não sei o que me sucede, parece que se apodera de mim um vazio, é a noite que cai, as crianças  que dormem e sinto a tristeza de não ter um abraço. E por vezes esta tristeza torna-se grande e eu luto para não me sentir assim.
E quanto mais tento mais aumenta o vazio dentro de mim.
Há noites assim

domingo, 27 de março de 2011

Amou-se

Naquela manhã
deixara para trás
a máscara que sempre usara

vestiu a sua melhor
roupa,
libertou os cabelos,
treinou o seu
melhor sorriso

Sentou-se
num banco de jardim
permitiu ao sol
que a acarinhasse
permitiu-se sentir

Vagueou
pelos seus sonhos
naquele banco de jardim
Sorriu e Amou-se

sexta-feira, 25 de março de 2011

Fugir

Passo o dia
a fugir,
de mim

Refugio-me
na concha,
protejo
os meus gestos,
escondo-me
dos outros

Quero sair
e não consigo
estou presa
dentro de mim
estou aos meus pensamentos
aos meus julgamentos

Quero sair
quero fugir
do que me aprisiona

quero sair
de dentro de mim

Hoje apetece-me

Hoje apetece-me mas não sei bem o quê...
Talvez por ser sexta feira, penso em diversão, não me parece, a culpa foi da conversa que tive esta manhã e sim é mesmo isso que me apetece sair e conversar...ah pois!!!
É que é sexta feira e o pessoal tem de descontrair, afinal a semana foi dura, em vários aspectos.
Mas pelo que percebi está tudo ocupado, pelo que vou ter de me contentar aqui com o PC e uma troca de palavras pelo FB.

Dizia-me alguém na brincadeira "Cada um tem o que me merece", pois, talvez. Ora então, para quem tem o que fazer divirtam-se e aproveitem, quem ainda não se decidiu encontre algo que lhe dê prazer e aproveite também, afinal a vida são dois dias, não é?

BOM FIM DE SEMANA

quarta-feira, 23 de março de 2011

Sou Educadora

Após um ano ausente, regresso e alguém me diz "Fez-te bem voltar, estás com bom aspecto".
Tenho a sorte de conviver com adultos de palmo e meio, fazer o que me dá prazer e ser paga por isso.
Bom Dia!

Ventos de Mudança

A manhã estava linda, o sol brilhava e eu fumava um cigarro, enquanto o vento me batia no rosto com alguma intensidade, por momentos prestei atenção àquela sensação e SENTI-ME VIVA.

O vento sussurrava-me aos ouvidos.

Tive dificuldade em abstrair-me, as folhas rodopiavam, tocavam no chão e de novo se lançavam no ar subindo velozmente para de novo descerem vertiginosamente.

O cigarro ardia lentamente, os meus cabelos deixaram-se embalar pelo vento e dançavam alegremente.

Ouço novamente o murmúrio do vento e percebo as suas palavras...

"Ventos de Mudança"

domingo, 20 de março de 2011

Encanto-me

Encanto-me com um olhar terno
e solto,
encanto-me com um sorriso,
com uma palavra de ternura,
com um gesto de carinho.

Encanto-me
com a luz do sol,
com o brilho da lua,
encanto-me com as águas do rio
e com as ondas do mar.

Encanto-me com a Vida.
Alguém me dizia que tenho prazer em afastar as pessoas de mim...depois de ler estas palavras, fiquei a pensar, nas minhas atitudes.
Na maneira fria como respondo às pessoas, talvez tenhas razão - afasto as pessoas sem lhes dar oportunidade de se mostrarem.
Não sei porque o faço mas está visto que faço mesmo.
Obrigada

Lua

Falei com a Lua,
pedi-lhe a sua Luz,
sorriu.

Pedi-lhe carinho,
sorriu

Segredei-lhe ao ouvido,
sorriu

Desejei encontrar-te
por baixo desta luz,
a Lua não sorriu.

Sorri.

Pai

Sinto a tua falta,
preciso que me abraces
a Vida afastou-nos
e com o tempo
tem-nos aproximado

Pai, só quero o teu
abraço,
sinto-me perdida
longe do teu carinho

Pai,
preciso do teu conforto
não posso procurar
nos outros o Amor que é nosso.

Pai...perdoa-me
Amo-te.

sábado, 19 de março de 2011

VOU PELOS MEUS SENTIDOS...

Telefonema anónimo

6.00h da manhã, toca o telmovel. Pergunto quem é, do outro lado alguém diz que quer falar comigo, um amigo deu-lhe o meu número.
Sinto-me incomodada.
Ouço gargalhadas, risos.
Digo que é engano. Não são horas de ligar a quem quer que seja.
Desligo o telemovel, retiro o som.

Como sempre, coloco a minha capa e sou fria mas na verdade por dentro fico apreensiva.

O que é isto?

Quando tudo parece estar calmo, a levar o rumo que desejo,  acontece alguma coisa para me testar.

É disto que estou farta, estou cansada de obstáculos.
Não incomodo ninguém.
Deixem-me em Paz.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Partir

Partiste,
era o momento,
não olhaste para trás
não te despediste.

Enquanto estiveste,
foste tu
nem sempre,
medo de ser, medo de parecer.

Ficaste,
no meu peito
e no meu sorriso.

Vejo-te partir.

A minha casa

"Nesta casa tudo é estranho, enquanto aqui estou tudo me passa ao lado. O que acontece no Mundo ou mesmo do outro lado da rua. É como se o tempo parasse ou como se mais nada existisse.

És tu ou o ambiente da tua casa, algo provoca esta sensação de bem, de harmonia."


Alguém me falou da minha casa desta forma, é assim que também a vejo e a sinto.

Recordo o que nos unia

Numa troca de olhares,
recordo o que nos unia.
Vejo-te e não te conheço,
algures no tempo
perdemos o comboio.

Lembro-me do teu sorriso,
recordo o que nos unia.
Olhamo-nos mas não temos
palavras,
essas ficaram lá atrás.

Recordo o que nos unia,
amizade, adolescência, ternura,
hoje, mulheres,
tudo nos separa,
vidas, distâncias, caminhos.

Recordo-me o que nos unia,
hoje tão indiferentes.

Tristes olhos os teus

Que te invade
a alma?
Que te invade o pensamento?
Trsites olhos os teus.

Amargurada,
desesperada,
enegrecida
pelo desamor,
tristes olhos os teus.

Que te impede de sorrir?
Que te impede de sonhar?
Que dor carregas no ventre?
Tristes olhos os teus.

Maçã

Toquei-te,
senti-te,
provei-te.

Eras já parte
de mim;
a outra face,
a outra metade.

Dentro de mim,
sei
que Eu sou Tu
e Tu és Eu.

A mesma face,
a mesma metade,
juntas,
somos apenas uma.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Numa lojinha

Ele: Gosto tanto do seu sorriso. Há muito tempo que não via um sorriso tão grande, tão puro.
(Como seria de esperar, fiquei vermelha bem vermelha da cor das minhas unhas)

Nem sabe como foi bom ouvir tais palavras, é que os dias são coloridos mas nós fazemos deles cinzentos.
E quase sempre surge um Anjo no nosso caminho para nos mostrar que estamos errados e que podemos fazer alguém feliz por alguns segundos.
Obrigada
Apetece-me desistir.
Talvez seja cansaço ou demasiado zelo.
Talvez seja injusto da minha parte, talvez seja mais fraca do que penso.
Sinceramente, vou baixar os braços.
Perante alguns acontecimentos, vou abandonar este barco.
Fico mais leve, não sei. Sobretudo deixo de perder tempo.
Perdi as forças. Fico de fora.

sábado, 12 de março de 2011

Seja verdadeiro consigo mesmo

Lembre-se sempre de ser verdadeiro consigo mesmo. Para isso, é preciso estar atento a três coisas. Primeiro, nunca ouça alguém que diga o que você tem de ser. Ouça sempre a sua voz interior, o que você gostaria de ser. Do contrário, toda a sua vida será desperdiçada.

Há milhares de tentações à sua volta, porque existem muitas pessoas vendendo coisas por aí. Os supermercados, o mundo, as pessoas, todos estão interessados em lhe vender algo. Todo mundo é um vendedor e, se você ouvir vendedores demais, ficará louco. Não ouça ninguém, simplesmente feche os olhos e ouça a sua voz interior. É disso que trata a meditação: ouvir a sua voz interior.

A segunda coisa - que só é possível se você já tiver feito a primeira - é nunca usar uma máscara. Se você está zangado, fique zangado. É arriscado, mas não sorria, pois isso não será verdadeiro. Você aprendeu a sorrir quando está zangado, então o sorriso fica falso, vira uma máscara. É só um exercício com os lábios, nada mais. O coração está cheio de fúria, de veneno, e os lábios sorriem - você se tornou falso.

Outra coisa também acontecerá: quando você quiser sorrir, não conseguirá. Todo o seu mecanismo está revirado, pois quando quis ficar com raiva não pôde. Agora você quer amar, mas, de repente, descobre que o sistema não funciona. Quer sorrir, mas tem de forçar o sorriso. Seu coração está pleno de sorrisos e você quer rir alto, mas não consegue, algo fica reprimido no coração, engasgado na garganta. O sorriso não vem ou, se vem, é pálido e apagado. Não o deixa feliz. Você não se empolga com ele. Não há luminosidade à sua volta.

Quando quiser ficar com raiva, fique. Não há nada de errado em ficar com raiva. Quando quiser rir, ria. O que há de errado em rir alto? Pouco a pouco, verá que todo o seu organismo está funcionando. Dá para notar: sempre que o mecanismo de uma pessoa está funcionando bem, dá para ouvir um zumbido em torno dela. Ela caminha, mas o passo é como uma dança. Fala, mas suas palavras têm uma poesia sutil. Quando olha para alguém, de fato olha: não é indiferente, é calorosa. Quando toca, ela realmente o faz - você pode sentir a energia entrando em seu corpo, uma corrente de vida sendo transferida... Seu mecanismo está funcionando bem.

Não use máscaras. Se fizer isso, criará disfunções e bloqueios em seus sistemas. Existem muitos bloqueios no seu corpo. A pessoa que costuma reprimir a raiva tem os maxilares travados. Toda a raiva vai para os maxilares e fica estagnada ali. As mãos ficam feias. Não têm os movimentos graciosos de um dançarino porque a raiva vai para os dedos e fica ali, bloqueada.

Lembre-se, a raiva tem duas fontes. Uma são os dentes, a outra são os dedos, pois todos os animais, quando estão zangados, vão mordê-lo com os dentes ou arranhá-lo com as garras. Portanto, as unhas e os dentes são os dois pontos por onde a raiva é extravasada.

Eu tenho a suspeita de que, sempre que a raiva é muito reprimida, as pessoas têm problemas nos dentes. Os dentes estragam porque muita energia se acumula ali sem ser liberada. E qualquer um que reprime a raiva comerá mais - as pessoas com raiva sempre comem mais porque os dentes precisam ser movimentados.

As pessoas com raiva fumarão mais. Falarão mais: podem virar tagarelas obsessivas porque, de algum modo, os maxilares precisam se mover para que um pouco de energia seja extravasada. E as mãos das pessoas com raiva ficarão nodosas, feias. Se a energia tivesse sido liberada, as mãos poderiam ser belas.

Se você reprime alguma coisa, existe uma parte do corpo que corresponde a essa emoção. Se não quer chorar, seus olhos perderão o brilho, pois as lágrimas são necessárias. Se você chora de vez em quando, e as lágrimas começam a fluir, seus olhos ficam mais limpos, renovados, jovens, virgens.

Lembre-se de que, se você não consegue chorar de verdade, também não consegue rir, pois essa é a outra polaridade. As pessoas que conseguem chorar também conseguem rir. E talvez você já tenha visto isso em crianças: se riem muito e por muito tempo, depois começam a chorar, porque as duas coisas estão ligadas. Os dois fenômenos não são diferentes, é a mesma energia indo para polos opostos.

Portanto, não use máscaras - seja verdadeiro, custe o que custar.

A terceira coisa diz respeito à autenticidade: fique sempre no presente, porque toda falsidade vem do passado ou do futuro. O que passou passou - não se preocupe mais com isso. E não carregue o passado como um fardo; do contrário, isso não deixará que você seja autêntico no presente.

Além disso, tudo o que ainda não aconteceu de fato não aconteceu - não fique se preocupando à toa com o futuro, senão isso interferirá no presente e o estragará. Seja verdadeiro no presente e você será autêntico. Estar aqui e agora é ser autêntico.



Osho, em "Corpo e Mente em Equilíbrio"

A caminho de Lisboa

A caminho de Lisboa, numa viagem que se torna monótona e cansativa, ouvi este tema que me agrada bastante.
Bom fim de semana

The Police - Every Breath You Take

quinta-feira, 10 de março de 2011

Ela: Estás mais gordinha...
Eu: Verdade, o Natal tem destas coisas. Mas estou feliz.
Ela: Feliz??? Por teres engordado???
Eu: Não, é que pela primeira vez não estou preocupada com os quilinhos a mais.
Ela: hummm, anda aí coisa...
Eu: (não vale a pena)

segunda-feira, 7 de março de 2011

Cat Stevens - Father and Son Original

Agradeço ao Pai dos meus Filhos

Tomei conhecimento que vem a caminho um livro, um livro especial, não um livro para publicar mas um livro familiar.

Foi-me pedido que escolhesse alguns poemas e/ou textos que aqui publico.

Difícil, muito difícil, ao passar de novo os olhos pelo que escrevo não encontro nada que me agrade, parece-me que a qualidade é muito pouca e assusta-me ter de fazer escolhas.

A ti agradeço-te este gesto de carinho e amizade.

O que mais me agrada é conseguir ter contigo esta boa relação que a muitos faz confusão, o mal estar dos outros, já não me atinge, o que pensam o que dizem, o que tentam insinuar.

Seria saudável que todos os divorciados tivessem a capacidade de manter uma boa relação mas como não conseguem, não entendem.
A mairoria das pessoas tem o coração repleto de ódio, de raiva e inveja, problema deles.

A Ti desejo-te tudo de bom, que sejas feliz e encontres o teu caminho da mesma forma que eu tenho encontrado o meu, apesar de algumas dificuldades e obstáculos, o caminho é para a frente.

Obrigada e felicidades.